Compartilhe

Itaú BBA

Avançando dentro e fora do país

O Itaú BBA é responsável pelo atendimento ao segmento corporate e pelas atividades de banco de investimentos. O modelo de administração do Itaú BBA tem por base a formação de relacionamentos estreitos com os clientes, a satisfação de suas necessidades e a oferta de soluções personalizadas. O atendimento ao segmento corporate inclui a prestação de serviços bancários a grandes empresas, enquanto as atividades de banco de investimento abrangem a oferta de recursos de financiamento a esse segmento, por meio de instrumentos de renda fixa e renda variável, entre outros.

O ano de 2010 foi um período de grandes realizações para o Itaú BBA. Os resultados do banco de atacado e de investimento evoluíram 66% em relação a 2009, para R$ 2,8 bilhões, como resultado da constância do atendimento dado às empresas, tanto em períodos de crise quanto de crescimento da economia. Isso porque entendemos que a sustentabilidade do nosso negócio depende das relações de longo prazo que construímos com nossos clientes.

A segmentação dos clientes em Corporate (empresas com faturamento anual entre R$ 150 milhões e R$ 500 milhões) e Large Corporate (acima de R$ 500 milhões) nos permitiu oferecer um atendimento mais especializado. A adoção de parâmetros de eficiência e o desenvolvimento de produtos sob medida resultaram na liderança do banco em importantes operações.

Por estarmos bem preparados, conseguimos atender à forte demanda das empresas por produtos sofisticados, como a captação de recursos para fazer frente ao desenvolvimento da economia brasileira. O Itaú BBA, como maior banco de investimentos do país, teve um papel fundamental na divulgação das empresas brasileiras e do Brasil aos investidores internacionais.

Como resposta a esse investimento em comunicar as qualidades das empresas nacionais e do nosso mercado, conseguimos colocar um volume significativo de títulos de dívidas de companhias brasileiras no exterior. A recompensa de nossos esforços foi liderar o ranking da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) de distribuição de renda fixa em dezembro de 2010, com 23,3% de participação de mercado, e alcançar o segundo lugar em emissões internacionais de renda fixa, em que atuamos como joint bookrunner de ofertas, com volume total de US$ 13,3 bilhões. Em debêntures e notas promissórias, as emissões totalizaram R$ 18,9 bilhões, e as operações de securitização somaram R$ 4,7 bilhões em 2010.

Temos um grande orgulho por termos sido o primeiro banco brasileiro a liderar uma captação do Tesouro Nacional, por meio do Global 2041, totalizando o volume de US$ 500 milhões. Em renda variável, nós nos orgulhamos por termos sido um dos seis coordenadores da oferta pública de ações da Petrobras – a maior já realizada no mundo –, além de termos coordenado R$ 132,3 bilhões em ofertas públicas, mantendo nossa posição entre os líderes de mercado e participando em 59% das transações, o que representa 89% do volume total emitido no período.

Além disso, o Itaú BBA prestou assessoria financeira a 35 transações de fusões e aquisições, encerrando o período no segundo lugar do ranking da Thompson em número de transações.

O Itaú BBA encerrou o ano com 3 mil grandes e médias empresas do Brasil e do Cone Sul como clientes e é responsável pelos mil maiores investidores institucionais com atuação no Brasil e no mundo. O crédito responde por 40% da receita da área, e o perfil dos clientes é bastante diferenciado, o que faz com que o banco invista constantemente no treinamento e na contratação de talentos. Temos uma equipe de 3 mil colaboradores, capazes de conhecer profundamente os clientes e desenvolver produtos e serviços para atender a um portfólio tão diversificado.

Em 2010, o Itaú BBA avançou na estruturação das unidades internacionais, otimizando o atendimento aos clientes de outros países latino-americanos e também aos brasileiros em processo de internacionalização. Como consequência, o Itaú BBA iniciou operações na Argentina e no Chile. O Peru será o próximo passo, em linha com a estratégia do Itaú Unibanco de ser um player regional.

Para atender à distribuição de papéis de empresas latino--americanas nos mercados globais, com cerca de 2 mil clientes corporativos e 200 investidores institucionais, nos mais diferentes países, modernizamos nossos escritórios em Nova York, Londres, Xangai, Hong Kong, Tóquio e Dubai. O Itaú Europa passou a chamar-se Itaú BBA Internacional, como parte da estratégia de acompanhar as multinacionais que atuam na América Latina e também as subsidiárias das empresas latino-americanas que se expandem para a Europa.

Para 2011, na área de banco de investimentos, nossa meta é conquistar mais emissões das empresas brasileiras e também das companhias latinas. Na área corporate, temos o desafio constante de incrementar e ampliar as relações com nossos clientes, inclusive conferindo sustentabilidade a esse relacionamento por meio da atuação da área de avaliação de risco socioambiental. Sob esse aspecto, temos trabalhado em um projeto para aprimorar o atendimento aos clientes ultralarge, bem como planejamos transformar a área de avaliação de risco socioambiental em uma área estratégica, agregando valor aos nossos clientes.

O excelente desempenho do Itaú BBA resulta de uma série de ações sintonizadas com a nova cultura do Itaú Unibanco. O mote "DNA Itaú BBA" representa nosso objetivo de sermos vistos como um banco no qual as pessoas têm orgulho de trabalhar – que é capaz de atrair e reter os melhores talentos do mercado e ser a primeira opção das empresas que buscam produtos e serviços transparentes, modernos e com um custo adequado ao relacionamento estabelecido.

Acreditamos que a necessidade de investimento financeiro nos próximos dez anos triplicará em razão da demanda dos novos 30 milhões de consumidores que ingressaram no mercado de consumo e dos outros 30 milhões que irão ingressar nos próximos cinco anos, responsáveis por girar a engrenagem da economia. Todos os nossos esforços nos deixam preparados para atender à demanda dos nossos clientes com agilidade, flexibilidade e de forma competitiva.

As mudanças climáticas também representam um desafio e, por esse motivo, mantemos entre nossas prioridades a ampliação da capacidade para lidar com esse tema, com vistas ao desenvolvimento, no médio e longo prazos, de ferramentas e medidas de mitigação e adaptação, incluindo mecanismos de financiamento. Ademais, é importante enfatizar que o Itaú BBA é pioneiro na consideração de aspectos socioambientais para a concessão de crédito, tendo desenvolvido seu primeiro sistema de gestão em 2000. Essa história nos faz ter executivos atuando como divulgadores e disseminadores de práticas de gestão de risco socioambiental para outras instituições financeiras pares do Itaú BBA.

Gestão socioambiental Itaú BBA: políticas, avaliação de riscos, monitoramento e capacitação de equipe
Com a intenção de instrumentalizar a implantação das diretrizes estabelecidas na Política de Risco Socioambiental para Crédito Pessoa Jurídica do Itaú Unibanco e atender às peculiaridades dos clientes do Itaú BBA, foi criado o Manual Interno de Procedimentos do Itaú BBA, segundo o qual a avaliação de risco socioambiental abrange não só a análise de riscos e impactos sociais e ambientais, mas também a avaliação da capacidade de gerenciamento socioambiental tanto dos grupos econômicos e clientes do Itaú BBA quanto dos projetos financiados. O Manual Interno de Procedimento do Itaú BBA é aplicável aos relacionamentos de crédito com empresas consideradas como sendo dos segmentos Corporate e Large Corporate. Tal classificação utiliza como principal critério faturamento anual acima de R$ 150 milhões.

As ferramentas utilizadas na avaliação de risco socioambiental, definidas no Manual Interno de Procedimentos, são, entre outras: Listas Proibida e Restrita; informações públicas disponíveis; análise por consultorias especializadas, quando aplicável; e avaliação de potenciais riscos socioambientais e do perfil de gestão socioambiental do cliente.

Durante o processo de avaliação socioambiental de projetos, são analisados riscos e impactos, assim como seus respectivos mitigantes. O resultado dessa avaliação pode gerar recomendações de ações de melhoria, considerando as boas práticas de mercado. Com base em tais recomendações, o cliente elaborará um Plano de Ação, que deverá ser analisado e aceito pelo banco.

O Itaú BBA estuda a possibilidade de expandir, no médio prazo, seu relacionamento com os clientes para apontar e criar oportunidades de negócios sustentáveis, uma vez que, atualmente, a política interna fortalece a relação do banco com os clientes e demais stakeholders, na medida em que aponta melhores práticas de mercado tanto para o cliente quanto para os bancos envolvidos com o Itaú BBA em operações sindicalizadas, contribuindo positivamente para o desenvolvimento de projetos mais sustentáveis.

Além disso, o Itaú Unibanco é signatário, desde 2004, dos Princípios do Equador, de tal forma que, com vistas a assegurar seu cumprimento para as operações de project finance com valor total igual ou superior a US$ 10 milhões, a avaliação de riscos e impactos sociais e ambientais de projetos é realizada utilizando-se, principalmente, os critérios estabelecidos pelos Padrões de Desempenho e pelas Diretrizes de Meio Ambiente, Saúde e Segurança da International Finance Corporation (IFC). Entre os temas abordados por esses critérios estão a biodiversidade, o reassentamento involuntário, a saúde e a segurança da comunidade e as condições de trabalho (relativas a saúde e segurança ocupacional), com vistas a prevenir, inclusive, o trabalho escravo e o trabalho infantil.

Em 2010, foram realizadas as seguintes ações relacionadas à avaliação socioambiental:

• Trabalho de verificação de práticas socioambientais dos grupos econômicos quando da identificação de indícios de envolvimento com atividades das Listas Proibida e Restrita, estabelecidas pela Política de Risco Socioambiental;

• Reuniões com outras áreas do Itaú BBA que possuem envolvimento com a Gerência de Avaliação de Risco Socioambiental com o intuito de definir procedimentos, de forma a otimizar a avaliação de risco socioambiental [como a formalização de procedimentos com a área de Produtos – Repasse Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e com a área de back office responsável pela formalização da contratação de operações, com vistas a garantir o atendimento dos requisitos socioambientais do produto BNDES Finame, bem como dos novos requisitos socioambientais para o pedido de liberação de recursos para operações de BNDES Automático].

Em 2010, os analistas de risco socioambiental do Itaú BBA participaram de vários cursos, treinamentos, palestras, fóruns e grupos de discussão, que contribuíram para a capacitação da equipe, aprofundando seu conhecimento em temas relevantes segundo a necessidade de capacitação individual dos colaboradores da gerência. Ao todo, sete analistas receberam o treinamento, somando mais de 200 horas em cursos, palestras e outros.

O Itaú BBA forneceu, ainda, os seguintes treinamentos para outras áreas do banco:

• Entendendo o que é Risco Socioambiental, via e-learning, para a toda a área comercial e a área de back office que possui relacionamento com a equipe de avaliação de risco socioambiental. O treinamento tinha por objetivo informar os conceitos relacionados à avaliação de risco socioambiental no Itaú BBA, bem como oportunidades de negócios a ela associadas;

• Monitoramento de covenants socioambientais, para os analistas da área de controle de covenants, com o objetivo de alinhar as responsabilidades no monitoramento de covenants socioambientais, quando existentes, exigidos em contratos; e

• Princípios do Equador e Política de Riscos Socioambientais para Crédito Pessoa Jurídica, aos colaboradores do Itaú Europa.

Com o intuito de estreitar o relacionamento com stakeholders externos, o Itaú, por meio da área de Avaliação de Risco Socioambiental do Itaú BBA, realizou apresentações nos seguintes eventos:

• High-level Workshop on Sustainable Banking, evento de treinamento para instituições financeiras chinesas, organizado em Hong-Kong pela IFC em conjunto com a CBRC (China Banking Regulatory Commission – órgão regulador do setor financeiro da China);

• Carbon Financial Instruments – Challenges and Opportunities for Commercial Banks, Brokers, Asset Management Firms, and Regional Stock Exchanges;

• Mecanismos de Financiamento para Economia de Baixo Carbono, evento do Banco Interamericano de Desenvolvimento; e

• Sustentabilidad Ambiental y Mercados Carbono: Retos y Oportunidades para el Sector Financiero en América Latina y el Caribe.

A especialização no tema socioambiental nos rendeu, pelo segundo ano consecutivo, o prêmio de maior prestígio no setor financeiro mundial: Sustainable Bank of the Year, conferido pelo Financial Times e pela International Finance Corporation (IFC) na categoria Emerging Markets. (FS1, FS2, FS3 e FS4)

Avaliação de riscos socioambientais
Atualmente, o Itaú BBA realiza, segundo condições e parâmetros por ele definidos, a avaliação de risco socioambiental de clientes com operações de crédito, sendo que, em 2010, 20% do total de ativos do Itaú BBA foi objeto desse tipo de avaliação. O Itaú BBA está trabalhando para que, no médio prazo, seja capaz de ampliar sua atuação como parceiro de seus clientes, identificando oportunidades de negócios sustentáveis, entre outros, nos temas de mudanças climáticas e construção sustentável.

No Itaú BBA, em relação ao ano de 2010, é possível dividir a interação socioambiental com seus clientes em dois grandes grupos de atividades, a saber:

Financiamento de projetos e operações relacionadas a projetos estruturados (empréstimo ponte e fiança). A forma de interação com clientes nessas operações pode ainda ser subdivida em:

(a) Nos casos de financiamento de projetos corporativos, financiamento de curto prazo de projetos estruturados e concessão de fianças estruturadas: por meio da avaliação de riscos e impactos do projeto e respectivas medidas mitigadoras, através da utilização das ferramentas previstas na Política de Risco Socioambiental, assim como, quando aplicável, da verificação do atendimento de requisitos definidos em normativos próprios de fontes de recursos repassados;

(b) Nos casos de financiamento de longo prazo de projetos na modalidade project finance: por meio da análise de conformidade do projeto aos critérios estabelecidos nos Princípios do Equador.

Grupos econômicos que possuíam indicativos de e/ou envolvimento com hipóteses previstas na Lista Proibida ou desenvolviam atividades descritas na Lista Restrita. A forma de interação com clientes nessas hipóteses pode ser subdivida em:

(a) Nos casos de indicativo de e/ou envolvimento do grupo econômico com as hipóteses descritas na Lista Proibida: por meio da solicitação de esclarecimentos acerca do ocorrido, buscando-se identificar mudanças nas práticas por parte do cliente;

(b) Nos casos de desenvolvimento de atividades previstas na Lista Restrita: por meio de contato com o cliente para conhecer seus procedimentos de gestão de risco socioambiental e verificar se os mesmos atendem às melhores práticas de mercado. (FS11)

Corretora Itaú BBA

A Corretora para clientes institucionais e estrangeiros, uma operação que funciona sob a bandeira Itaú BBA, teve, em 2010, um ano marcado pela solidificação de sua liderança no mercado brasileiro e por uma expansão internacional já consistente. Esses clientes se expressaram por meio da pesquisa conduzida pela revista Institutional Investor, publicação que é referência internacional no segmento e que ouve anualmente gestores de fundos, de fundações e outros investidores institucionais para aferir quem presta os melhores serviços.

No mercado local, além de ser responsável pela segunda maior movimentação na BM&FBovespa em 2010, a corretora do grupo alcançou o reconhecimento dos grandes clientes pela produção de conteúdo analítico sobre as ações negociadas no país.

Em 2009, a corretora havia adquirido um novo sistema de operação algorítmico, que possibilitou a execução muito mais eficiente e otimizada de grandes ordens em nome dos clientes, o que representa maior capacidade de distribuição e mais expertise na originação e estruturação de operações de renda variável.

Expansão internacional
Para que a expansão internacional se tornasse realidade, foi necessário expandir a cobertura geográfica da equipe de Research. Com quatro analistas no México, a corretora chega a locais nos quais outras áreas do próprio Itaú BBA, como o banco de atacado, ainda nem têm representação.

Na virada de 2010 para 2011, a equipe de Equity Research já cobria mais de 130 empresas, das quais 115 no país. No México, a cobertura já alcançava 21 companhias, acompanhadas por quatro analistas. No Brasil, a equipe é constituída por 30 analistas, abrangendo os mercados de ações e de renda fixa, além da análise gráfica dos mercados. Os passos seguintes serão ampliar a presença no México e no Chile, além de contratar analistas voltados para outros mercados andinos, como o Peru.

Produtos
Também foi necessária uma maior diversificação no portfólio de produtos para sermos capazes de atender uma carteira de clientes em franca expansão. Para satisfazer as necessidades desse público, o Itaú BBA produz dezenas de relatórios mensalmente, com análises aprofundadas sobre empresas e contendo uma visão panorâmica e detalhada sobre os setores relevantes, além de recomendações quanto à estratégia a ser adotada diante do comportamento do mercado. Para auxiliar os investidores em tomadas de decisão, há ainda análises gráficas do mercado e relatórios independentes – Global Connections e Global Strategy.



Total de empresas cobertas na América Latina

   
Brasil 115
México 21
Argentina 1
Chile 1



Estrutura

   
México 4 analistas
Brasil 30 analistas*
Argentina 2**

* Cobertura de equities, renda fixa e análise técnica.
** Em processo de expansão. Em 2010, o Itaú BBA consolidou sua expansão internacional.