Relatório Anual 2012 Itaú Unibanco Holding S.A.

Riscos e oportunidades socioambientais

Os bancos se relacionam com todos os setores produtivos da economia e, ao atuarem como agentes financeiros, têm enorme potencial para influenciar mudanças positivas na sociedade. Com nosso foco voltado para riscos e oportunidades socioambientais, procuramos gerenciar os riscos e buscar oportunidades de negócios considerando tendências de mercado, regulamentações e demanda de clientes e dos públicos de interesse.

O desafio é incorporar critérios sociais e ambientais na concessão de créditos, nas análises de investimentos e nos nossos seguros. Para fortalecer essa visão, adotamos políticas específicas e aderimos a compromissos voluntários que orientam nossas práticas nas frentes de negócios. GRI FG_Ambiental e FG_Setorial

No crédito

Temos um comitê e uma política corporativa de risco socioambiental que formalizam a adoção de critérios socioambientais nos processos de concessão de crédito para empresas. Durante a análise e liberação dos recursos, além dos aspectos convencionais (como finanças, gestão e governança), são observadas as práticas das companhias em relação aos direitos humanos, meio ambiente e biodiversidade, por exemplo. GRI FS1

As práticas do Itaú BBA para identificação e avaliação de riscos, oportunidades de mitigação dos impactos e acompanhamento para assegurar a perenidade dos fluxos de caixa tornaram-se referência no mercado e têm sido difundidas a outros agentes por meio de programas e parcerias com clientes e organizações internacionais – como a International Finance Corporation (IFC). GRI FS2

Trouxemos ao Brasil, ainda por meio da atuação do Itaú BBA, a consulta pública para a nova versão dos Princípios do Equador, enquanto esse mesmo evento ocorria também em Londres, Viena e Toronto. Além de tornar públicas aos seus clientes as principais mudanças propostas pelos Princípios do Equador III, o evento contou com a participação de bancos, consultores, escritórios de advocacia e ONGs, e possibilitou conhecer as impressões dos participantes e receber seus comentários sobre o documento proposto. Devido à repercussão dessas iniciativas e ao nosso pioneirismo no mercado, fomos convidados ainda a participar de fóruns e discussões na Turquia, China e Alemanha para expor nossas práticas de gestão de risco socioambiental como resposta aos principais desafios macroeconômicos e financeiros dos próximos anos.  Acesse Itaú BBA. Riscos e oportunidades socioambientais
Em seguros
Alinhada com nossa estratégia de buscar a performance sustentável nas mais diversas linhas do negócio, fomos uma das primeiras empresas a aderir aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros (PSI, na sigla em inglês). Além de termos participado ativamente da construção dos princípios em si, vimos continuamente apoiando a sua divulgação e disseminação para o mercado brasileiro. Lançado na Conferência Rio+20 pelas Nações Unidas, o PSI têm como principal objetivo estabelecer diretrizes para que a indústria de seguros considere questões sociais, ambientais e de governança na gestão de seus negócios, nos processos de tomada de decisão, e na relação com seus públicos de interesse.Acesse Seguros, Previdência e Capitalização
Princícipios para Sustentabilidade em Seguros Clique aqui e conheça os princípios para sustentabilidade em seguros.
Em investimentos

Por meio da Itaú Asset Management, desenvolvemos estratégias de atuação alinhadas aos Princípios para o Investimento Responsável (PRI, na sigla em inglês), dos quais somos signatários desde 2008. O PRI possui mais de mil signatários entre fundos de pensão e gestores de recursos. Em 2012, demos um importante passo na consolidação da metodologia própria que mapeia os aspectos socioambientais e de governança que possam impactar o valor de mercado das empresas nas quais investimos e, consequentemente, o desempenho dos ativos sob gestão.

Com o objetivo de fomentar projetos de organizações sem fins lucrativos que promovem a transformação da sociedade com foco em educação, meio ambiente e cultura, os fundos socioambientais geridos pela Itaú Asset Management revertem parte da sua taxa de administração ao apoio a essas iniciativas. Até 2012, foram repassados mais de R$ 21 milhões por meio do Fundo Itaú Ecomudança, Fundo Itaú de Excelência Social (FIES) e Fundo Social Itaú Personnalité Futura DI.Acesse Gestão de Recursos de Terceiros GRI FS7, FS8

Adicionalmente, somos signatários investidores do Carbon Disclosure Project (CDP). Isso implica na assinatura, junto com outros dos 550 signatários da iniciativa, de carta que solicita às empresas respostas sobre a análise dos riscos e oportunidades apresentados pelas mudanças climáticas. GRI 4.12

Além dessas ações estratégicas, buscamos desenvolver iniciativas ligadas à sustentabilidade no âmbito dos nossos produtos e serviços. Exemplo disso são os serviços ambientais atrelados ao seguro residencial, que fornece a todos os clientes acesso a informações sobrepráticas ecoeficientes para residências, serviço de retirada e correta destinação de equipamentos eletroeletrônicos, móveis e outros, bem como orientação de especialistas para a realização de projetos ecoeficientes de construção e reforma. Outro exemplo é a Maxiconta Ambiental, para empresas, e a iConta, para pessoas físicas, que contribuem para a redução do consumo de papel ao promover o uso de canais digitais.

Compromissos e Pactos Voluntários Clique aqui e veja nossos compromissos e pactos voluntários.
Desafios para 2013
  • Gerar inteligência entre as áreas de negócio, buscando aprimorar a inserção de aspectos sociais, ambientais e de governança em suas operações.
  • Mitigar riscos socioambientais e fomentar oportunidades de negócio pautadas na tradução das variáveis socioambientais para a realidade do banco.