Relatório Anual 2012 Itaú Unibanco Holding S.A.

Sustentabilidade: focos estratégicos

GRI 1.2

Mapa de Sustentabilidade GRI 4.17

Os três focos estratégicos que direcionam nossa gestão da sustentabilidade são educação financeira, riscos e oportunidades socioambientais e diálogo e transparência. Eles foram definidos a partir de uma profunda análise da nossa visão e do Nosso Jeito de Fazer (que expressa nossa cultura), de nossas políticas corporativas e dos compromissos e pactos voluntários dos quais somos signatários. Também realizamos encontros e pesquisas com nossos públicos estratégicos para compreender suas demandas e ouvimos a alta administração para entender as expectativas para o desempenho do banco. A partir dessa análise, pudemos construir o Mapa da Sustentabilidade com os três focos estratégicos e quatro frentes viabilizadoras.

O Mapa age como um direcionador estratégico, orientando nossas diversas áreas operacionais e de negócio a incorporar questões de sustentabilidade em suas tomadas de decisão. Mais do que apenas criar novos produtos, trabalhamos para ajustar nossa atuação, mitigar riscos, encontrar diferenciais competitivos e gerar receita em um contexto de maior demanda para a gestão dos impactos ambientais e sociais. Assim, conseguiremos alcançar resultados efetivos e de longo prazo.

Essa visão da sustentabilidade tem evoluído e sido incorporada nas nossas diferentes áreas de negócio por meio da análise sistêmica de indicadores e avaliação dos resultados obtidos. No ano de 2012, um de nossos maiores avanços foi a construção do Painel de Gestão de Sustentabilidade, ferramenta que permite o acompanhamento detalhado do Comitê Executivo das diversas iniciativas desenvolvidas pelo banco. GRI 4.5, 4.17

O Painel de Gestão foi construído com base nos três focos estratégicos. Além disso, ele incorpora os aspectos apontados pelo Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI, na sigla em inglês) como mecanismo para avaliar as áreas em que tivemos avanços e outras que ainda exigem ações de melhoria. Em 2013, trabalharemos em sua sistematização para que a ferramenta considere o escopo do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da BM&FBovespa, e contribua com o avanço das agendas em cada área.


Estratégia de sustentabilidade GRI 4.16, 4.17

  • 2009

    Essência da Sustentabilidade – ponto de partida: publicação da Essência da Sustentabilidade, oito temas que definiam nossa estratégia de sustentabilidade. GRI 4.16, 4.16

    Painéis de Stakeholders – diálogo público: avaliação da Essência da Sustentabilidade em diálogos públicos multistakeholder e também com especialistas e colaboradores.
  • 2010

    Um novo banco, uma nova identidade corporativa – encontro entre líderes: apresentadas a visão e a cultura do novo banco, nascidas de um processo que envolveu mais de 16 mil colaboradores.

    Definição da marca – campanha Imagine: essa campanha marcou a definição de Itaú como a marca que representa a empresa.

    Final da integração das agências Unibanco – campanha 1+1>2: essa campanha marcou o fim da integração das agências Unibanco na rede de agências Itaú.

    Propósito da marca – agente de transformação: lançamos o propósito da marca de “ser um agente transformador”. Vemos na transformação um jeito inteligente de evoluir e de promover a evolução da sociedade.

  • 2011

    Novo posicionamento do banco – campanha “O mundo muda, o Itaú muda com você”: essa campanha marcou uma mudança no discurso institucional do banco. O discurso deu lugar à conversa.

    Segundo encontro entre líderes – meritocracia e eficiência: com 12 mil gestores de todo o Brasil e das unidades externas, foram lançados os novos temas estratégicos do banco – a meritocracia e a eficiência.

    Processo colaborativo para a construção da nova estratégiaworkshop e entrevistas: processo de consultas internas e externas e alinhamento com a alta administração, que levou à definição de performance sustentável e do Mapa de Sustentabilidade.

    Programa Transparência 100% – foco no cliente: seu objetivo é traduzir a linguagem do banco para os clientes de forma simples, inovadora e sempre pautada pela transparência e pela educação financeira.

    Painéis de especialistas – nova estratégia de sustentabilidade: em dezembro de 2011, fizemos um painel com especialistas de várias áreas para ouvir sugestões e validar os temas de nosso novo Mapa da Sustentabilidade.

    Aprovação pelo Comitê Executivo – estratégia de sustentabilidade integrada aos negócios: foram aprovados pelo Comitê Executivo a definição de performance sustentável e o mapa que integra sustentabilidade à agenda de negócios do banco.

    Mapa de Sustentabilidade – focos estratégicos e frentes viabilizadoras: o Mapa de Sustentabilidade apresenta três focos estratégicos de atuação, apoiados por quatro frentes viabilizadoras.

  • 2012

    Ferramenta de gestão – Painel de Gestão da Sustentabilidade: criação e validação do Painel de Gestão da Sustentabilidade, realizado de acordo com os focos estratégicos e as diretrizes do Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI).

    Governança ativa – discussão em todas as frentes: integração de sustentabilidade no Comitê de Excelência do Atendimento, no Comitê de Avaliação de Processos e Produtos e no Comitê de Risco Socioambiental.